Ajudando Mulheres a Serem Donas do Seu Destino!

Como Controlar a Ansiedade e Se Tornar Ainda Mais Poderosa

Como Controlar Sua Ansiedade e Reconquistar a Paz Interior?

Ansiedade

Controlar a ansiedade é algo fundamental nos dias estressantes em que vivemos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 1 em cada 3 pessoas tem algum distúrbio de ansiedade, seja grave ou leve.

Ela é chamada de “doença dos tempos modernos” junto com o estresse.

Antes que você continue a leitura, veja um vídeo rápido de 3 minutos que resume este artigo.

Se inscreva no nosso canal clicando na boca no canto do vídeo. Isso nos ajuda bastante. OK?

Não esqueça de compartilhar com suas amigas!

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]

Outros artigos interessantes:

Como Ser Você Mesma? (De verdade)

Uma História de Amor e Autoestima

Como Lidar com a Ansiedade?


A ansiedade pode evoluir para síndrome do pânico e essa pode virar uma depressão levando ao suicídio em casos extremos.

Uma mulher poderosa deve “controlar” os pensamentos. Ser menos ansiosa significa viver melhor.

Controlar a ansiedade é um sinal claro de alta inteligência emocional.

Neste artigo, veremos:

  • O que é a ansiedade.
  • Os 7 principais tipos de ansiedade.
  • Como a ansiedade acaba com nossa vida profissional, pessoal e financeira.
  • 10 dicas práticas para controlar a ansiedade sem virar uma viciada em drogas (remédios).
  • Porque remédios para ansiedade só devem ser usados sob orientação médica.

Se esse assunto lhe interessa, fique conosco e faça uma boa leitura.

Ao final do artigo, compartilhe conosco seus problemas com a ansiedade e como lida com ela no dia a dia.

Seja uma mulher completa, isso vai além de conquistar um homem; envolve Inteligência Emocional.

A minha ideia nesse blog é trazer conteúdo para você ir mais longe e, controlar a ansiedade ajuda nisso.

1. Afinal, o Que é a Ansiedade, de Fato?

mulher olhando pela janela com as mãos na boca

Tecnicamente, podemos entende-la como

“Um estado psíquico de […] medo devido à antecipação de uma situação […] perigosa, acompanhado de sintomas de tensão. Não importando se o perigo é interior ou exterior”. (Fonte)

Esses perigos podem vir de situações ambientais, sociais ou mesmo genéticas.

Em termos leigos:

Ansiedade é viver o futuro no presente, assim como depressão é viver o passado no presente.

Uma pessoa ansiosa tem uma personalidade que gosta de controlar as coisas.

Elas sempre querem estar preparadas para o futuro e são e buscam perfeição. Elas fazem isso por medo de ver as coisas darem errado.

Quando focamos no amanhã e nas suas possibilidades, ficamos ansiosas, o que nos atrapalha no cotidiano.

A maior parte das situações dependem de pessoas e fatores fora do nosso alcance, é um efeito colateral da vida em sociedade.

A ansiedade comum é uma opção, ela pode ser vencida, embora isso não seja fácil.

Há a parte boa da ansiedade, quando por exemplo, precisamos nos proteger e ela leva nosso corpo a fugir ou lutar.

A parte ruim é quando sofremos paralisia e pânico diante de algo. Chamamos esses estados de distúrbios de ansiedade.

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]

Os 7 Principais Distúrbios de Ansiedade – Qual Você Pensa Ter?

Não entraremos em detalhes, mas os principais distúrbios de ansiedade são:

  1. Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)
  2. Transtorno de Ansiedade Social
  3. Fobias específicas (Aracnofobia, Medo de altura, etc.)
  4. Agorafobia (Medo de ter medo)
  5. Transtorno do Pânico
  6. Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC)
  7. Mutismo Seletivo (Recusa de falar em determinada situação)

Veja de forma simplista como funciona um distúrbio de ansiedade:

  • O cérebro sente algum perigo.
  • Ele não sabe distinguir se ele é real ou imaginário.
  • Por via das dúvidas, ele aciona o medo.

Algumas mulheres são ansiosas com relação a vida de seus filhos, a suas carreiras, seus parceiros, seus bens e sua saúde.

Há aquelas que ficam ansiosas para conquistar um homem, por exemplo, outras não conseguem dar um pé na bunda deles pelo mesmo motivo…

Há vários tipos de ansiedade, mas elas são divididas em 2 grandes grupos principais.

2. Tipos de Ansiedade: Você é Ansiosa Porque Deseja Ser?

mulher com as mãos na cabeça lamentando

A ansiedade pode ser vista por duas lentes: A comum e a clínica.

A diferença entre elas é a variação dos seguintes fatores:

  • Intensidade.
  • Duração.
  • Frequência das crises.
  • Interferência no cotidiano.

A diagnosticação pode ser feita por profissionais como psicólogos e psicanalistas.

A ansiedade normal é aquela sensação desagradável de apreensão que vem junto com algum mal-estar físico. Os mais comuns são:

  • Dor no peito
  • Dor de cabeça.
  • Dor de barriga.
  • Vontade de fugir.
  • Problemas intestinais (disenteria, diarreia).
  • Excesso de nervosismo.
  • Aceleração dos batimentos cardíacos.
  • Inchaço.
  • Desconforto.
  • Suadeira…

A ansiedade clínica é mais profunda. Ela causa um estado de medo tão forte que a pessoa não consegue agir por causa da síndrome.

As dicas deste post funcionam para ela, mas a efetividade é bem menor.

A intensidade dos sintomas é maior em quem tem ansiedade clínica. Pessoas normais acham que é frescura, mas estão enganadas. É algo muito sério.

Você já viu alguém com Aracnofobia? Uma aranha caseira que não tem mais de 1 cm se torna um monstro na cabeça da pessoa com o problema.

Há quem tome remédios para resolver os problemas de ansiedade, mas há algumas considerações quanto a isso.

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]

 

3. Remédios Para Controlar a Ansiedade: Cuidado ao Toma-los

mulher tomando remédios para controlar a ansiedade

O problema é que na sociedade atual queremos que tudo seja rápido.

Essa pressa faz algumas pessoas tomarem remédio sem recomendação médica.

Raciocine comigo, diva: As vezes, a pessoa tem o vício de controlar tudo, e tem medo do que pode acontecer no futuro.

Cá entre nós, isso se resolve com remédios?

Em casos clínicos, sem dúvida o uso de remédios é bem-vindo, mas na maior parte das vezes eles funcionam como paliativos.

Pesquise na comunidade de blogueiros e veja a quantidade de gente que toma vários remédios e não conseguem se livrar desse mal.

As vezes, nem há necessidade de remédio, mas a pessoa ficou tão viciada nele, que se tornou mais ansiosa.

Só tome remédios sob recomendação de um médico. Consulte 3 médicos diferentes para ter certeza da necessidade da medicação.

Uma vez levei minha irmã no médico e a doutora disse que ela tinha pneumonia.

Ela receitou um remédio que não resolveu nada: Os vômitos, febres e dores no corpo continuavam lá…

Fomos em mais dois consultórios e falaram que era Influenza AH1N1. Ela tomou a medicação recomendada e em uma semana já estava bem.

Nem quero pensar no que aconteceria se ela continuasse tomando os remédios para pneumonia…

A ciência é uma aproximação da verdade, logo, sempre surgem estudos que mudam convicções anteriores. A humanidade nunca saberá “tudo que há para saber”.

Quer ver como a ansiedade pode destruir a sua vida se não for levada a sério?

 

4. Como a Ansiedade Pode Destruir Sua Performance em Várias Áreas da Sua Vida?

Mulher triste pensando no futuro

A ansiedade pode trazer problemas profissionais, financeiros, e nos relacionamentos. Abaixo listarei alguns casos de cada uma dessas áreas:

Ansiedade na vida profissional

Em uma reunião de fechamento de contratos, ou entregas de projetos ela pode ser fatal. As situações abaixo lhe parecem familiares?

  • Nervosismo:
    • Pessoas que não conseguem se controlar e ficam inquietas, além de não fazer o que deve ser feito. Elas podem pilhar a cabeça das pessoas com quem trabalham.
  • Gagueira:
    • O dia chegou! O contrato tem grandes chances de ser fechado, mas você ficou tão nervosa que mal conseguia falar.
    • Suas frases saíram cortadas, o tom da sua voz era baixo e receoso… Diante da sua falta de segurança, o cliente preferiu fechar com o concorrente. Péssimo, né?
  • Agitação:
    • A pessoa é ligada no 220V o dia todo, o que pode causar incomodo nas pessoas normais. A ansiedade faz ela ficar agitada e ela tem medo de parar e “ficar sozinha com seus pensamentos terríveis”.
  • Inconstância:
    • Não é aquela que começa um projeto e parte para outro sem ter terminado o primeiro? ” Essa não é uma forma boa de ser vista na empresa…
  • Vícios:
    • A pessoa começa a fumar e beber para relaxar. No final das contas adquiriu um vício caro e ruim.

Ansiedade na vida financeira

O caos nas finanças dos brasileiros vem da ansiedade gerada pela mídia e pelo consumismo desnecessário.

As compras são feitas por impulso e destroem seu patrimônio; te deixando pobre até o fim da sua vida.

Você precisava daquele relógio novo? E aquela sandália? Blusinhas, jaquetas, utensílios do lar, bolsas…

Controlar a ansiedade pode lhe ajudar muito nesse aspecto. Em um futuro faremos uma série de artigos sobre finanças, para lhe ajudar nessa área também.

Ansiedade nos relacionamentos

Uma mulher ansiosa além de ter uma baixa autoestima, é muito ciumenta.

Isso acontece pelo medo de uma possível traição futura.

Há casos de mães que protegem demais os seus filhos colocando-os em bolhas de vidro para que a vida não os machuque.

Essa atitude mais atrapalha que ajuda. A criança cresce um adulto fraco, que não consegue resolver os seus problemas.

Algumas levam essa necessidade de proteção par seu círculo social, sendo pegajosas, grudentas e muito apegadas às suas amigas.

Controlar a ansiedade, pode lhe ajudar a ter relacionamentos mais saudáveis.

Eu não sei qual desses casos é o seu, mas as dicas abaixo vão lhe ajudar a lidar com a ansiedade, caso seu quadro não seja clínico.

Para saber isso, basta consultar um profissional. Cuidado com testes de internet, busque diagnóstico médico especializado.

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]

5. 10 Dicas Para Controlar a Ansiedade (Sem Remédios)

mulher sentada entre as margaridas feliz com os braços abertos

Seguem algumas dicas para lhe ajudar com esse problema. O importante: Você é quem deve lidar com isso. Auto responsabilidade, sempre!

Chega de ficar ansiosa para o encontro com o potencial parceiro, e com outras coisas do dia a dia.

Error, group does not exist! Check your syntax! (ID: 3)

Antes das dicas, dê uma olhadinha neste vídeo do psicólogo Dr. Roberto Esmeraldino:

1.      Buscar ajuda profissional

Vá até um psicólogo e marque uma consulta para descobrir se o seu caso é clínico ou comum.

Caso seja comum, fique tranquila, esse artigo vai resolver seus problemas. Se for algo mais grave, um profissional especializado lhe dirá o que fazer.

2.      Identificar o pensamento causador da ansiedade

A ansiedade vem dos nossos pensamentos, logo, vamos nos posicionar como observadoras de nossa mente.

É algo como pensar sobre seus pensamentos.

Ao estar presente no momento, você vai identificar quando a ansiedade chegar.

Nessa hora, basta pegar o pensamento e corta-lo. Veja a comparação entre essa situação:

“Nossa que gato! Vou falar com ele”. (Nossa, to tremendo… Ai meu Deus do céu, e se ele não gostar da minha roupa? Será que estou com bafo? E se eu não for o tipo dele? E se ele me der um fora na frente de todo mundo? Ai, não vou não… Ele parece ser muito metido…)”

E essa:

“Nossa que gato! Vou falar com ele. (Nossa, to tremendo… Ops, estou com medo de ser rejeitada por ele, que loucura… calma, se eu for rejeitada, faz parte da vida, só ganha quem joga, vou lá ver no que dá.)”

Qual te parece melhor?

A segunda. Não acha? Essa habilidade pode ser aprendida. Basta treinar que fica automático com o passar do tempo.

Isso fica fácil quando você usa âncoras físicas.

Uma técnica que uso para algumas situações é ter um elástico no pulso.

Sempre que sinto ansiedade, eu puxo o elástico e ele me faz sentir uma leve dor, quebrando o ciclo de pensamento. Tente e veja se lhe ajuda a controlar a ansiedade.

Você pode começar a cantar uma música com letra que você goste, pode descrever mentalmente a paisagem ou as pessoas, pensar sobre suas roupas…

O importante é interromper o fluxo de pensamentos nocivos de qualquer maneira disponível. Como tempo vira um hábito. Use sua criatividade.

3.      Controlar a respiração

Respiramos no piloto automático. Nosso cérebro automatizou esse processo para nós (ainda bem) Não precisamos pensar para respirar. É algo que acontece.

Ao prestar atenção na sua respiração, você fica presente no momento. Ao controla-la, impede que pensamentos venham até você.

Não há como prestar atenção plena em 2 coisas ao mesmo tempo, ou o cérebro se concentra em respirar ou em pensar besteira.

Vou passar um exercício de meditação muito bom para você treinar em casa, bastam 5 minutos por dia e as mudanças serão notáveis.

  1. Feche os olhos. Sente-se se quiser, mas não é necessário.
  2. Respire fundo 3 vezes, concentrando a atenção no som da respiração.
  3. Após as 3 respirações, ainda com o olho fechado, use o indicador de uma das mãos para fechar a narina esquerda. Inspire o máximo de ar que puder com a narina direita.
  4. Troque o dedo para a narina direita e solte o ar lentamente pela esquerda.
  5. Inspire novamente, dessa vez pela esquerda, mantendo a direita fechada.
  6. Troque o dedo para a narina direita e solte o ar pela esquerda.
  7. Repita esse processo a partir do passo 3 até esgotar os 5 minutos.

Além de trazer paz e tranquilidade, isso ajudará você a ficar mais presente no momento.

Outra dica: Você pode fechar os olhos e puxar o ar segurando-o por um tempo antes de solta-lo, isso funciona bem em momentos públicos, onde não dá para sentar e colocar o dedo no nariz…

4.      Use aromas

Se você tem um cheiro que possa usar, ele ajudará muito.

Ao sentir a ansiedade, apenas o leve até o nariz e sinta o cheiro. Eu particularmente não gosto dessa técnica porque meu cérebro a associa a usar drogas, mas é a minha visão de mundo, apenas isso.

5.      Use um diário

Sim! Um diário. Quando pensar besteira, apenas comece a escrever o que vier à sua cabeça. Você pode gravar um áudio se não quiser escrever.

Isso serve para descarregar a ansiedade e te aliviar. Se der vontade de chorar, apenas chore e pronto, se quiser rir, ria, o mesmo vale para gritar, correr… extravasa!

6.      Faça exercícios físicos

Você pode sair para correr, levantar peso, caminhar… ter exercícios físicos como parte da rotina ajuda a controlar a ansiedade e a muito mais coisas.

7.      Aplique o “Ah, xapralá”

Não controlamos a ansiedade por causa de coisas que deram errado no passado e nos seguem até hoje. O cérebro fica pensando:

“Não deu certo daquela vez, porque tentar de novo? Mesmo que você mude a abordagem, será um fracasso, isso não é para você. Você vai se machucar, fica aqui na zona de conforto”

Se algo não funcionou, esqueça e parta para o próximo.

Seu namorado te deixou? Beleza, parte para o próximo.

Dê sequência à sua vida. Desapega, miga…

8.      Se doe menos aos outros ou exija menos deles

Atender as expectativas dos outros e prejudicar a si mesma é suicídio. Já falei sobre isso em outros artigos e reforço aqui.

Se for ajudar alguém, não deseje nada em troca, ajude por que quis e não por interesse.

Nem sempre as pessoas nos retribuem a ajuda. Isso frustra e aumenta a ansiedade, pois você está tentando controlar algo que não está no seu controle.

Abra mão dessa vontade de controle.

9.      Contemple a vida

Aprenda a dar mais valor às coisas simples da vida.

Passe mais tempo com quem ama, converse com pessoas frente a frente invés de usar o WhatsApp, por exemplo.

“Quem precisa de muitos estímulos para ter uma migalha de prazer, tem uma vida miserável e frustrada” (Augusto Cury)

 

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]

10.  Faça exercícios de Mindfullness (Atenção Plena)

A ideia de Mindfullness, é antiga e está presente em várias religiões orientais. Tem pouco tempo que recebe atenção da medicina ocidental.

De forma bem simplista, esse conceito trata de estar presente no momento. Ele torna isso possível com exercícios mentais e físicos que nos obrigam a ficar presentes.

Vou listar alguns abaixo.

1.      Escovar os dentes com a mão não dominante

Escovar os dentes com a mão não dominante fará você prestar atenção em um processo que seu cérebro automatizou.

Manter os círculos ao escovar é um desafio em tanto quando usamos nossa mão de apoio.

Faça o teste e começará a notar a mudança no seu estado de presença em outras partes da sua vida.

Você pode aproveitar e sentir a cerda roçando a gengiva e a espuma se formando na boca… O importante é estar presente no momento.

2.      Desligue distrações ao comer

Foque na experiência de sentir o gosto das coisas ao invés de ver o jornal, novela, seriado, desenho ou que quer que seja.

Não leia, não ouça música… não faça nada. Apenas coma e aproveite a companhia das pessoas na mesa.

Mastigue melhor a comida, você vai aproveitar melhor a energia a digestão será mais fácil. Pode ajudar até mesmo a perder a barriga.

Parece bom, né? E realmente é.

3.      Faça uma lista de gratidão ao final do dia

A gratidão é uma característica das pessoas bem-sucedidas e felizes de verdade.

Se você não tem religião, agradeça ao Universo ou a si mesma… o importante é agradecer.

Muitas pessoas nos ajudam diariamente. Dê um “Obrigado” ao porteiro, à moça da recepção na empresa, à pessoa que te serviu no restaurante, a pessoa que escreveu no blog que você leu…

Seja grata e viva mais leve.

Há diversos apps disponíveis, alguns até disparam alarme para avisar que você não foi grata por nada o dia todo e mantêm um histórico… pesquise na loja do sistema operacional do seu smartphone.

4.      Desconecte-se de tudo e todos por um período do dia

Tire um tempo para si mesma. Podem ser 10 minutos, 2 horas… fica a seu critério, mas passe mais tempo consigo mesma meditando, relaxando. De preferência, finja que está em uma floresta, sem música, TV, Internet, redes sociais…

Muitas pessoas ansiosas não se aquietam porque têm medo de seus pensamentos (embora vivam a mercê deles).

Passar tempo consigo mesma mostrará que você não é um monstro e te abrirá outras maneiras de passar o tempo. Você será menos dependente do “mundo conectado formado por pessoas solitárias”.

Conheça mais exercícios no livro “Como Domar Um Elefante – 53 Maneiras de Acalmar a Mente” de Jan Chozen Bayss.

Foi de lá que eu tirei os 4 exercícios acima.

É um livro curto e direto ao ponto, onde a autora dá um exercício para ser adicionado à rotina por semana. Vale muito apena conferir.

Recapitulando…

A ansiedade comum pode ser tratada com técnicas simples que elevam nossa felicidade e confiança.

Você deve procurar um psicólogo ou um psiquiatra em casos extremos. Na maior parte das vezes, essas dicas resolvem o problema.

Compartilhe conosco como você faz para controlar a ansiedade e melhorar sua autoestima.

Divulgue nas redes sociais para que mais mulheres melhorem suas vidas.

É isso, minha diva, um beijo e até o próximo post, deixe seus comentários abaixo.

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]