Ajudando Mulheres a Serem Donas do Seu Destino!

5 Conceitos Que Mudarão Para Sempre a Maneira de Discutir a Relação

Como Conversar com Seu Parceiro e Ser Ouvida e Compreendida Por Ele?

Discutir Relacao

Discutir a relação pode ser algo muito saudável, quando feito com cautela e propósito.

Expor suas infelicidades, e entender as de seu parceiro é importante para uma relação dar certo.

Antes de ler o artigo, veja o resumo que preparei nesta apresentação de slides:

Gostou das dicas? Compartilhe com suas amigas:

[TheChamp-Sharing total_shares="ON"]

Outros artigos interessantes:

Como Ser Você Mesma? (De verdade)

Como Fazer um Homem Querer se Comprometer com Você?

Relacionamentos Tóxicos – Como e Porque se Livrar Deles


Você nunca deve se esquecer da frase abaixo:

“O objetivo de uma discussão é chegar a um acordo que seja bom para ambas as partes.”

Homens odeiam a DR  porque ela não chega a lugar nenhum. Há o fato deles odiarem ser confrontados.

O problema é que queremos socar nosso ponto de vista goela abaixo sem ouvir o que ele tem a dizer.

A coisa piora muito quando tentamos ser a mãe deles, dizendo o que eles devem ou não fazer e nem deixamos eles falarem..

Minha ideia nesse post é lhe ajudar a lidar com isso de maneira inteligente e eficaz.

Neste guia definitivo, veremos:

  • Qual a hora certa de discutir a relação.
  • Os mais recentes estudos científicos sobre DR (sim, científicos!).
  • 9 motivos pelos quais não conseguimos fazer os homens participar da DR e como lidar com isso facilmente.
  • 10 técnicas de conversação para casais que levarão sua relação para o próximo nível.
  • Como ter uma DR que resolve problemas e ainda deixa o casal feliz e unido ao final dela.

Se quer levar suas DRs para um outro nível, leia esse artigo até o fim e coloque-o em prática.

Antes, assista esse vídeo do Acidez Feminina e veja se você se identifica com a mulher descrita pela Taty neste vídeo. Eu espero que não… mas…

Navegue Rapidamente Pelo Artigo!

1. Qual a Hora Ideal Para Discutir a Relação?

homem vendo tv

A psicóloga Mariana Nogueira diz que:

“A hora para discutir a relação é quando um começa a culpar o outro pelos problemas do casal […]  sem levar a posição do outro em conta.”

Isso é um sintoma do casal evitando o problema e adiando sua solução.

Sempre que há um grande incômodo, ele deve ser abordado.

Mal-entendidos facilitam brigas futuras. Elas podem levar a relação para o buraco, e as vezes, não temos uma corda longa o bastante para trazê-lo de volta.

Conversar faz bem, mas devemos ter cuidado. Nem tudo é motivo para conversas demoradas, como veremos a seguir.

[adrotate group=”15″]

2. O Que a Ciência Nos Diz Sobre Conversas Entre Casais?

homem mulher sentados no sofa conversando

Estudos mostram que apenas 10% da comunicação humana é feita com palavras. O restante é dividido entre linguagem corporal, movimento ocular e tonalidade de voz.

No livro For Better: The Science of a Good Marriage, de Tara Parker-Pope, colunista do New York Times, diz que:

80% das conversas longas de um relacionamento são iniciadas por mulheres.

A criação dos homens os levam a esconder seus sentimentos enquanto as mulheres são estimuladas a mostrá-los.

Homens acham que conversas sobre relacionamento são uma monumental perda de tempo.

Mesmo em relações homo afetivas, sempre haverá um lado da relação mais sentimental e falador que o outro. Inclusive, DRs entre casais homossexuais são mais efetivas que entre casais héteros.

É importante termos em mente que nem tudo vale a pena discutir.

Estudos da Universidade de Washington mostram que:

  • 3 minutos de conversa são suficientes para saber se ela chegará em algum lugar útil ou não.
  • Os 30 primeiros segundos definem o tom do diálogo todo.

A teoria do vínculo (Attachment Theory), diz que há três tipos de pessoas nos relacionamentos românticos:

  • Há os seguros, que se sentem confortáveis com a intimidade e não pensam tanto sobre o que está rolando na relação.
  • Os ansiosos, preocupados com o andamento do barco e temerosos a respeito do amor do parceiro.
  • Os esquivos, que acham a intimidade uma perda de independência e evitam se aproximar.

Geralmente os homens são os “seguros” ou “esquivos” e as mulheres as “ansiosas”.

Sei que parece machista, mas, leia o próximo tópico e veja se há alguma mentira… e claro, eu gostaria de ver seus comentários no final do artigo sobre isso.

É fato que a maior parte das mulheres não consegue envolver o cara na conversa, e eu vou lhe ajudar com isso agora.

3. Os Problemas Com a Abordagem Tradicional ao Discutir a Relação

homem e mulher chatados depois de discutir a relacao

Há alguns motivos pelos quais as mulheres não conseguem envolver seus parceiros em uma DR. Veja a lista abaixo:

1.      Você fala muito

As DRs  se arrastam e perdem o foco, isso ocorre porque não preparamos as ideias antes de falar.

É comum uma discussão atual lembrar coisas do passado, o que faz conversa durar mais que o necessário.

Foque mais no assunto em questão e resista a tentação de relembrar os velhos tempos.

Considere se o que você tem a dizer realmente agregará valor ao relacionamento. Há mulheres que começam discussões por banalidades.

Uma dica exagerada: faça um pauta do que vai falar. Isso fará você ir direto ao ponto e ele vai facilitar a conversa.

Suas carências não resolvidas e sua necessidade de atenção não devem atrapalhar a conversa.

Evite conversar sobre assuntos insignificantes apenas para conseguir atenção.

2.      Você não escuta

Ninguém gosta de ser interrompido quando fala. A ansiedade faz com que você não deixe ele falar.

Use conceitos de escuta ativa e comunicação não violenta para melhorar a qualidade da comunicação entre vocês.

“Nada deixa uma pessoa mais feliz que ser ouvida e entendida.”

No artigo sobre ansiedade, há dicas para te ajudar com esse problema.

Se coloque no lugar dele e o entenda. O seu comportamento pode estar prejudicando ele de alguma forma.

Sendo receptiva, e atenciosa, você vai quebrar o bloqueio mental dele com relação à DR.

Os homens adoram resolver as coisas. Se ao conversar, vocês chegarem a um acordo que resolva o problema, ele estará mais inclinado ao diálogo da próxima vez.

Quando falar, evite ofensividade e fale de maneira clara. Não deixe que ele adivinhe o que você tem a dizer.

3.      Você não tem certeza do que quer falar

Discutimos a relação para resolver problemas, e as vezes, só pioramos as coisas.

Na maior parte das vezes, há ataques, acusações e julgamentos de ambas as partes.

Essas ações, geram ressentimento e colocam o homem em uma posição defensiva, tornando-o reativo. Ele não vai querer conversar e, caso converse, será de má vontade.

Algumas dicas neste caso são:

  • Evite ultrapassar os limites do seu parceiro.
  • Não fique remoendo o passado.
  • Reclame, mas nunca culpe a outra pessoa.

Tente manter o diálogo de maneira respeitosa. Ao invés de gritar:

“Você não faz nada em casa! ”

Diga:

“Eu queria que você me ajudasse mais em casa, eu não dou conta de tudo sozinha. ”

Veja que a reclamação é a mesma, mas a maneira como foi dita a deixou suave e tem maior poder de criar empatia nele.

Você deixou claro o que queria (ajuda para limpar a casa) e porque queria essa ajuda (não dá conta de tudo sozinha).

Isso não garante que ele lhe ajudará mas aumenta muito suas chances se comparar com a primeira opção…

 

4.      Uma conversa não é um combate

Certa vez em um evento de Coaching em grupo, o palestrante disse uma frase que nunca esquecerei:

Você prefere ganhar a discussão ou ser feliz? Obviamente queremos ser felizes, mas agimos como quem quer ganhar a discussão. ”

Quando aplicamos técnicas de comunicação empática de modo a ouvir e transmitir nossos sentimentos, nós somos felizes, pois compreendemos e somos compreendidos.

No artigo sobre comunicação não violenta mostro como se conectar a fundo com as pessoas. Ele abordada as palavras, gestos e ações. Vale a pena a leitura.

Quando for fazer uma DR deixe o orgulho de lado e vá desarmada com foco em resolver o problema e não em discutir. Essa simples mudança de postura lhe trará ganhos interessantes.

5.      Você escolhe horas ruins

Imagine que você está vendo seu seriado favorito e seu namorado queira conversar com você. Como se sentiria? Muito brava, não é?

Pois bem… então porque diabos você o interrompe quando ele está vendo o futebol dele? Ou mesmo quando ele está fazendo alguma outra coisa?

Quando um homem está com atenção focada, ele se esquece do mundo. Aquilo o deixa em transe e perturbações externas são mal vindas.

Do mesmo jeito que você deve ter seus momentos, ele também deve ter os dele. Não invada a privacidade alheia e respeite o espaço do outro.

Evite discutir a relação em momentos onde estão com pressa, distraídos ou em ambientes barulhentos.

Não o pegue de surpresa. Pessoas incomodadas, são pouco suscetíveis a conversas, e são muito menos propensas a conversas sérias como uma DR.

6.      Você só fala de problemas

Se você é uma mulher que só reclama da vida, seu companheiro está blindado contra suas conversas.

O motivo é muito simples: Ninguém aguenta uma pessoa reclamando na orelha dela o tempo todo.

Para lidar com isso, eu sugiro algo que vi em um vídeo (não lembro onde) certa ocasião:

  • Para cada reclamação, diga 3 coisas boas.

Parabenize, elogie, agradeça… enfim, diga 3 coisas positivas para cada reclamação que você fizer.

A mente do seu par estará muito mais aberta à sua investida se fizer disso parte da sua rotina.

7.      Você não se sente bem ao falar com ele

Se seu parceiro é e impaciente, discutir o relacionamento com ele pode ser desafiador.

Isso pode lhe levar a enrolar muito com medo de dizer algo que o chateie e lhe atrapalhar na exposição de seus motivos.

A dica que tenho aqui é: Peça para ele ter mais paciência com você. Deixe claro como você se sente com essa brutalidade dele e que precisa da ajuda dele para se soltar mais.

8.      Você chora ou se irrita ao discutir a relação com ele

Quando éramos pequenas, entre 0 e 7 anos, ouvimos 40 mil vezes a palavra “não” dos adultos.

Aqui entra a capacidade de lidar com os “não” que a vida lhe dá.

Se você ouve muito “não” do seu amado, talvez seja a hora de considerar arranjar alguém que combine mais com você… Ou talvez suas demandas sejam muito altas para ele.

O ponto aqui é: não surte e não se rebaixe. Uma relação é uma via de mão dupla. Se só você cede, tem algo errado com o relacionamento. Diminua suas demandas ou conquiste outro homem.

[adrotate group=”15″]

9.      Um dos dois está muito rápido

As pessoas vivem em ritmos diferentes. Algumas aprendem mais rápido, outras mais devagar.

Se você for muito rápida e seu parceiro for lento, tente diminuir o ritmo para ele se adaptar. Vocês precisam achar consonância.

As dicas seguintes vão melhorar suas habilidades de conversação, seja com seu parceiro ou com as pessoas em geral. Escreverei mais sobre elas em posts futuros.

4. 10 Dicas de Conversação Poderosas Para Discutir a Relação

casal tomando sorvete conversando e rindo

1.      Fale com clareza

Não enrole. Não fantasie. Não fique de frescurinha. Diga o que deve ser dito de forma clara. Homens são péssimos para ler as entrelinhas. Quanto mais precisa você for, melhor.

Como disse anteriormente, faça uma pauta caso tenha dificuldades com isso. Ajuda muito.

2.      Não converse de cabeça quente

Tendemos a cometer erros quando estamos com raiva ou com a cabeça cheia de coisas atrapalhando.

Ter uma mente clara vai te ajudar nas conversas, pois vai impedir que você desvie o foco do que é importante.

Reflita sobre o que será dito e qual o impacto daquilo na relação de vocês.

3.      Estabeleça Rapport

Em PNL, Rapport é

“A capacidade de entrar no mundo de alguém, fazê-lo sentir que você o entende e que vocês têm um forte laço em comum. É a capacidade de ir totalmente do seu mapa do mundo para o mapa do mundo dele. É a essência da comunicação bem-sucedida. ”

Neste site há muito material sobre o assunto. Vale a pena conferir.

4.      Use perguntas abertas

As perguntas abertas foram vistas no artigo sobre como o primeiro encontro. Vou dar apenas exemplos aqui:

Um exemplo aplicado à discussão da relação seria:

“Como você se sentiria se eu ficasse de papinho e risadinha com o vizinho? “

Caso o homem respondesse

“Eu não ia gostar!”

Bastava você acrescentar:

“Não ia gostar como? O que você sentiria? ”

Esse tipo de pergunta não pode ser ignorado, pois exige uma resposta elaborada.

Use com moderação e veja a comunicação entre vocês fluir.

5.      Evite múltiplas escolhas.

Deixe a pessoa falar livremente. Ao invés de dizer:

“O que você faria no meu lugar, A, B ou C? “

Diga apenas:

“O que você faria no meu lugar? “

Dê espaço para a pessoa falar.

6.      Esteja realmente interessada na resposta da pessoa.

Se você não vai levar em consideração o que seu par vai dizer, por que perguntar a ele então?

7.      Se não entendeu, pergunte quantas vezes for necessário.

Brigas entre casais acontecem por mal-entendidos.

Uma frase dita de forma errada pode virar um oceano de caos e brigas infinitas. Antes de sair apedrejando seu amor, pergunte:

“Foi isso mesmo que você quis dizer? ”

8.      Tire os ruídos da conversa

Em comunicação, um ruído é qualquer tipo de interferência no sinal transmitido.

Ao falar com as pessoas, os ruídos (preconceitos, mágoas, mal humor) atrapalham nossa conversa.

Ao eliminar isso antes de começar a conversa, você pode chegar nela mais aberta e propícia a ouvir o que seu par tem a dizer.

Já diziam sabiamente: “Não leve seu trabalho para casa”. Essa frase pode incluir faculdade e outros problemas similares também.

Use o foco para manter a conversa como ela deve ser.

9.      Seja mais tolerante

Não gostamos de ser contrariadas, mas as pessoas têm muitas diferenças.

Tenha paciência e seja tolerante, não exija que seu companheiro seja perfeito pois você certamente também não é.

Não podemos jogar nossos ideais nos outros, isso pode deixar as pessoas com um sentimento de que estão em uma prisão. Elas logo se cansarão da situação e terminarão o relacionamento.

Não mude para agradar seu parceiro, e não exija que ele mude para lhe agradar.

O fracasso das DRs ocorre justamente por um lado ficar tentando mudar o outro durante a conversa.

10.  Prefira ser entendido a ser obedecido

Exigir funciona de vez em quando, mas, a coação ineficaz para trazer uma pessoa para o nosso lado.

Sempre que alguém faz algo contrariado, ele se sente prejudicado. Um dia, ele pode querer se vingar de você. Na melhor das hipóteses, ele fará o que você pediu de qualquer jeito para você parar de encher o saco dele.

Agora se prepare para aumentar a efetividade da sua DR com as dicas a seguir.

5. 9 Dicas Para Ter Uma DR Que Gera Felicidade e Resolve os Problemas do Casal

homem e mulher conversando sorridente e felizes

Há algumas dicas interessantes que aumentarão a eficácia das suas DRs. São elas:

1.      Nunca use o termo “discutir a relação”

Esse termo está muito desgastado e causa um bloqueio mental nos homens. Diga apenas que quer conversar com ele e pronto.

2.      Não faça da DR um evento

Muitas pessoas transformam a DR em um evento com algo similar a um ritual, o que é desnecessário. Sente com ele e converse. Simples assim.

3.      Evite criticar a família dele

Nunca coloque os familiares no meio dos problemas de vocês. Não diga:

“Você é igualzinho à sua mãe”

Nem algo do tipo, pois você pode deixa-lo irritado com isso. Se esse tipo de comentário é frequente, ele pode se cansar de você, lhe trair ou apenas terminar tudo.

Há ainda aqueles que ficam cada vez mais distantes e frios com suas parceiras. Tome cuidado com as palavras que saem da sua boca.

4.      Comece a conversa com “eu” ao invés de “você”

Essa técnica é boa para manter a responsabilidade nas suas costas. Ao aliviar o cérebro primitivo dele da culpa com esse padrão hipnótico, ele ficará mais tranquilo para conversar.

Observe as três frases abaixo e compare:

“Você já levou o edredom que eu mandei para a lavanderia? “

“Eu percebi que o edredom está no quarto… pode me fazer o favor de deixar na lavanderia? Obrigada. ”

“Eu entendo que você está ocupado, mas poderia me dar uma ajudinha levando o edredom para a lavanderia? ”

Percebe como as 2 últimas opções são muito mais brandas e efetivas que a primeira? No lugar do seu companheiro, qual você se sentiria melhor ao escutar?

5.      Use pronomes inclusivos, como “nós” e “nossos”

Usar pronomes que te coloquem dentro da relação pode ajudar muito na qualidade da sua conversa sobre ela.

Ao dizer “nossos problemas”, você passa a ideia de que também tem culpa, e que quer resolver o assunto, e não arranjar um culpado .

6.      Tenha um objetivo com a conversa

Não fique apenas tagarelando. Tenha um objetivo quando discutir a relação. Discussões nunca são agradáveis, logo, quanto mais rápido terminarem, melhor será para ambos.

7.      Tranquilizem-se

É comum as DRs acabarem em ofensas do tipo “você não se importa comigo”; “você é igual sua mãe” e similares. Ouvir frases do tipo sempre gera um estado de tensão e estresse.

Quando estamos estressados, facilmente incentivamos uma discussão negativa. Se a conversa está tomar um rumo agressivo, simplesmente façam uma pausa para relaxar e volte a ela.

Muitos problemas podem ser evitados apenas com essa técnica. Ela nos impede de tomar decisões impensadas e agir no calor do momento.

8.      Fique atenta a sinais de reparação da conversa

Muitas vezes nosso amor deseja reparar a conversa e não percebemos.

Mesmo que a frase dita tenha um tom negativo, na maior parte das vezes a ideia dele é resetar a conversa. Abaixo alguns exemplos de frases que indicam isso:

“Vamos parar essa discussão”.

“Estou começando a ficar irritado”.

Quando ouvir frases do tipo, você pode responder com algo parecido com:

“Preciso que me ajude a… ”.

“Por favor, tenha um pouco de calma e me ouça mais um pouco…”.

“O nosso problema é que…”

Ao invés de fugir da conversa, ele se sentirá respeitado, pois você parou de falar para ouvir, entender e responder.

Em momentos negativos, nosso par tenta se conectar conosco. Prestar atenção nesses momentos pode facilitar isso.

Lembre-se de ser tolerante.

9.      Façam sexo após a discussão

A relação deve ser discutida quando for realmente necessário. Após esse aborrecimento, porque não dar uma bela transada para fechar com chave de ouro?

O sexo libera ocitocina que é o hormônio da intimidade e coesão, confiança, cooperação e parceria.

Esse hormônio é liberado no orgasmo e vai aumentar a sensação de parceria e intimidade entre o casal.

Conclusão

Vimos como deixar a DR menos traumática e cansativa. As dicas deste artigo lhe ajudarão com isso.

No final das contas, esse artigo pode ser resumido em 3 itens:

  • Tenha empatia pelo seu par.
  • Esteja disposta a chegar a algum lugar ao invés de apenas bater papo por estar carente.

Não use motivos banais para discutir a relação.

E você. Como lida com as conversas sobre a relação com seu parceiro?

Deixe sua dica aqui embaixo e caso tenha gostado do artigo, compartilhe com suas amigas.

Um beijo e até o próximo post.

[adrotate group=”15″]