Ajudando Mulheres a Serem Donas do Seu Destino!

Paixonite: Como Lidar e Parar de Sofrer Por Ela?

Dicas Simples Para Lidar Com a Facilidade de Se Envolver Com Quem Não se Envolve com Você?

JuComo lidar com paixonites?

Lembra de quando você gostou tanto de um cara que bastava ele estar por perto para seu coração acelerar?

Se lembra do que houve quando você conseguiu ficar com ele?

Pois é. Aquele “amor todo” desapareceu.

De uma hora para outra ele já não era mais tudo aquilo e você se arrepende da loucura que fez para ficar com ele.

Por quê nosso coração é tão impulsivo? Por quê agimos como bobas quando nos apaixonamos? Há uma forma de lidar com isso?

Deixamos nossa vida para viver um amor que parecia a melhor coisa do mundo quando o descobrimos. Mas depois de um tempo, a verdade aparece e a ficha cai.

Paixões podem destruir vidas e para evitar que isso aconteça com você, darei as seguintes dicas neste artigo:

  • Como Nasce Uma Paixão?
  • O que é uma Paixonite?
  • A Atitude Mental Que Liberta da Paixonite.
  • Comportamentos que Fazem Você de Sofrer Paixonite

Let’s go!

1. Como Nasce Uma Paixão?

como-nasce-uma-paixao

A mídia vende a ilusão de que as mulheres só se apaixonam por homens perfeitos.; bonitos, bem sucedidos, divertidos…

Sabemos que na vida real a coisa não funciona desse jeito. A maioria das mulheres se apaixona por homens comuns.

Cada mulher se atrai por um tipo diferente de homem. É um processo inconsciente, que tem a ver com nossa personalidade.

O cérebro não separa imaginação de realidade, mas é ótimo em achar padrões.

Você tem um padrão de aparência e “jeito de ser” que te atrai. Não é verdade?

Quando seu cérebro acha alguém próximo a esse padrão, surge a paixão.

Em seguida, seu cérebro busca afinidades com o cara e, com o tempo, essas afinidades viram admiração e tensão sexual.

O nível de paixão vai aumentando, até que você fica viciada em estar com ele.

Se apaixonar é bom. A paixão evolui e vira amor; com a paixonite, a coisa é um pouco diferente

2. O que é uma Paixonite?

o-que-e-paixonite

A paixonite nasce igual a paixão. A única diferença é que você não teve tempo suficiente para encontrar afinidades.

É quando você põe na cabeça que aquele cara é o homem da sua vida, mesmo sem conviver com ele.

Podemos definir paixonite como:

“Uma obsessão romântica, desmedida e prejudicial por um homem específico. É acompanhada por afeto e investimento não correspondido. Ilusão de encontrar o ‘homem perfeito’.

Homens bons de lábia conseguem passar essa impressão mesmo em mensagens de texto.

Eu já vi casos de mulheres que conversaram 30 minutos no bate-papo e já saíram “amando”;  e é aqui que mora o perigo.

A paixonite vem de um ambiente de escassez.

Você não teve experiência social suficiente para conhecer homens mais interessantes. Isso faz você achar que sua paixonite a melhor pessoa do mundo.

Se a paixão nos faz cometer loucuras,  paixonite nos faz sofrer.

Os principais males que a paixonite nos traz são:

  • Ficar chateada quando a pessoa não te dá atenção.
  • Ficar pensando nele, enquanto ele está saindo e se divertindo, sem nem pensar em você.
  • Sentir ciúme, mesmo sem ter ficado com ele.
  • Pensar em “meter o pé pelas mãospara conquistá-lo.
  • Sofrer um amor não correspondido.
  • Fazer favores que não foram pedidos para agradá-lo.
  • Manipular as situações para “não estragar tudo” (WTF?)
  • Viver em busca de aprovação dele.
  • Viver na friendzone e ser usada como estepe emocional dele.
  • Desconcentração no trabalho e estudos.
  • Ansiedade.
  • Tomar vários foras e continuar insistindo.
  • Ser humilhada e continuar insistindo.
  • Ser humilhada de novo e insistir ainda mais.

A lista acima é contrária à cultura da mulher poderosa. Por isso, tenho dicas para você diminuir suas chances de sofrer com esses problemas.

Só aplique se estiver disposta a esquecer sua paixonite para sempre. Ok?

[adrotate group=”15″]

3. A Atitude Mental Que Liberta da Paixonite

mentalidade-anti-paixonite

O exercício é tão simples que chega a ser ridículo, mas funciona muito bem, faça e veja o resultado por si mesma.

3.1. Pense na sua paixonite anterior à atual. Como você se sente?

É provável que você não sinta nada. Talvez, sinta raiva pelo sofrimento passado…

Eu preciso que você deixe o sentimento te preencher para que o próximo passo funcione.

3.2. Visualize o futuro sentindo com a paixonite atual, o que você sentia com a anterior

Explicando: Vamos chamar de “A” a paixonite antiga, e de “B” a nova.

Pense que tudo que você sentiu por “A”, vai sentir por “B” daqui há algum tempo.

Seu cérebro odeia sentir dor, logo, começará a te sabotar quando você for atrás dele.

Faça esse exercício uma vez por dia durante um mês e seu cérebro vai sentir repulsa pela ideia de se relacionar com essa pessoa.

3.3. Liste o que você NÃO gosta nele.

Ninguém é perfeito.

Enumere os defeitos dele. Pode ser qualquer coisa, uma característica física, um trejeito, atitude, modo de falar… Tire os óculos escuros e enxergue a realidade.

Leia essa lista uma vez por dia por um mês.

3.4. Questione-se

3.5. Dê atenção para outros caras

Não gaste todo seu tempo com ele.

Conheça mais homens, converse mais, saia, se divirta…

Tem um monte de homem doido pra te ter e você aí, sofrendo por quem não te quer

A melhor forma de lidar com paixonites é tendo um “cardápio” variado.

Não estou falando para você fazer ele ficar com ciúmes, não é nada disso. Quero que você viva sua vida e se permita conhecer pessoas.

Eu li em um livro certa vez, que o ideal é ter 5 caras “no seu pente” sempre. Vou explicar o por quê.

Se envolva com 3 caras ao mesmo tempo e deixe dois deles ali, em espera, loucos para ter uma chance com você.

Você pode ficar com um deles e quando não estiver mais afim, você começa a dar mais atenção para o segundo da lista.

Além desses 3, você precisa ter mais 2 em que você já está de olho, meio que no banho-maria, saca? A utilidade desses dois, é substituir o que foi expulso do “TOP 3”.

Quando eu digo ter abundância, é disso que estou falando. Você só vai encontrar um cara que vale a pena se conhecer diversos caras. Não há outro jeito.

Tenha abundância de homens na sua vida. Escolha estar com alguém, ao invés de precisar estar com alguém.

3.6. Vá viver sua vida

Trabalhe, estude, abra um negócio, sei lá… Viva a sua vida.

Ocupe sua cabeça. Tenha hobbies e faça da sua vida aquilo que você sempre quis.

Se ame e se curta. Você é a sua melhor companhia.

Com a mente afiada e preparada, vamos ver os comportamentos que levam à paixonite.

3.7 Deixe o tempo passar

É isso mesmo. Deixe o tempo passar e a verdade será revelada para você.

Paixões acabam e passam.

Agora pode parecer que ele é tudo de que você precisa, mas daqui há algum tempo não vai mais parecer.

Pense na paixonite como uma droga. Ficar fantasiando sobre um cara é viciante, ainda mais se vocês já ficaram algumas vezes.

Quando estamos apaixonadas, o cérebro produz norepinefrina e serotonina. Essas substâncias criam aquela sensação de maravilhamento que as apaixonadas sentem.

4. Comportamentos que Fazem Você de Sofrer Paixonites

causas-da-paixonite

Vou listar os comportamentos que levam você a sofrer paixonites, do mais nocivo até o mais brando.

4.1. Friendzone

A friendzone (falei sobre como sair dela neste artigo) é o pior gerador de paixonites de todos os tempos.

Entramos na friendzone quando temos intenções amorosas com um cara e fingimos ser amigas dele.

Quando for conquistar um homem, conquiste-o. Não acredite nessa conversa de Hollywood de que uma bela amizade se torna um grande amor.

Isso até acontece de vez em quando, mas não é o normal. Quem passa por isso tem muita sorte.

“Deixe claro para que veio” quando for falar com ele. Dê os indicadores de interesse (sutis, sem se jogar em cima dele) e deixe a coisa rolar.

Uma mulher poderosa, sabe deixar claro suas intenções de seduzir um homem e não fica de conversinha. Ela domina as armas da sedução e não precisa de rodeios.

Se você não sabe fazer isso, fique tranquila. Ninguém nasceu sabendo nada. Há vários artigos nesse blog que vão te ajudar com isso.

Tudo pode ser aprendido, não é verdade? Porque não aprender a ser uma sedutora natural e poderosa?

4.2. Idealização

Não coloque ninguém no pedestal. As pessoas falham, erram e tem defeitos. Elas são assim.

Não existe príncipe encantado, nem nada dessas baboseiras que a mídia fica empurrando goela abaixo na gente.

Lembre-se das dicas do tópico 3 e tenha uma atitude mental antipaixonite.

4.3 Contato Constante

Isso agrava o estado da paixonite. Quanto mais tempo você passa com alguém, maior a chance de achar afinidades e se apaixonar.

Comece a frequentar outros ambientes, pare de responder no Whatsapp, dê um gelo…

Se trabalharem ou estudarem juntos, fale apenas o necessário com ele.

4.4 Músicas de Fossa

Essas músicas fodem a sua mente, gata. Na boa: pare de ouvi-las.

Esse tipo de música vicia e joga no nosso inconsciente uma espécie de melancolia negativa ruim.

Se você ouve muito esse tipo de música, sua mente vai internalizar esse estado, sem você perceber.

Comece a ouvir músicas divertidas e que falem de outras coisas que não sejam amores não correspondidos.

Vai por mim, funciona que é uma beleza.

[adrotate group=”15″]

Concluindo

Nesse rápido artigo vimos como lidar com paixonites e não sofrer desse mal.

Também vimos algumas situações que aumentam as chances de sofrermos desse problema.

Deixe seu comentário abaixo e compartilhe com suas amigas.

Um abraço e vejo você em breve.

Alice.