Ajudando Mulheres a Serem Donas do Seu Destino!

Personalidade: Como Ser Você Mesma (de Verdade)

Como Ser Você Mesma Pode Aumentar Sua Felicidade e Autoestima?

Atualmente o mundo vive um crise de identidade e personalidade. Não é raro ouvirmos frases como:

“Você deve ser você mesma…”

Minha pergunta aqui é: o que significa “ser você mesma“?

A maioria das pessoas vive para atender as demandas dos outros em detrimento de seus próprios objetivos, o que leva a uma vida frustrada, sem realizações e sem propósito.

Talvez você esteja exatamente nessa situação hoje.

Me responda a pergunta abaixo com sinceridade:

“Você sabe o que lhe levou a ser a pessoa que é hoje?

  • Você é uma mulher obediente ou desobediente?
  • Você é uma mulher com dificuldade ou facilidade para se enturmar?
  • Você é uma mulher que realiza ou não seus sonhos?
  • Você é uma mulher que cuida ou não da sua família?
  • Você tem facilidade ou dificuldade nos seus relacionamentos?

A resposta para tudo isso está nos seus valores. Eles revelam muito sobre a sua personalidade e suas realizações na vida.

Eles são a base da sua pessoa.

O grande problema é o seguinte:

Muitas vezes, nossos valores são ‘copiados’ de outras pessoas.”

Raciocine comigo: Onde você aprendeu tudo que sabe?

Resposta: Com seus círculo social: família e amigos.

A base da nossa personalidade é construída durante nossa infância, e geralmente não temos um poder de decisão sobre ela.

O artigo de hoje é exatamente sobre isso. Eu vou lhe ajudar a escolher seus valores com base no que você realmente deseja para a sua vida e não com base nos valores de outras pessoas.

Também veremos como moldar sua personalidade para que você seja dona do seu destino e pare de perguntar para as estrelas ou para os astros o que fazer da vida.

Entenderemos aqui:

  • Como descobrir nossos valores.
  • Como reconstruir nossos valores.
  • Como mudar nossos comportamentos em direção ao nosso próprio padrão de mulher ideal.
  • Como ter uma vida plena e satisfatória, sem abrir mão da nossa personalidade, mas abraçando-a.

Me diga depois o que achou do artigo.

1. Como Descobrir Seus Valores E Escolher Sua Personalidade?

 

descobrir-valores-construir-personalidade

Eu quero que pense em uma casa. Ok? Ótimo.

Para essa casa estar de pé, o que foi necessário?

Resposta: Um projeto e uma obra de construção, com todas as suas pessoas, máquinas e equipamentos diversos.

Muito bem. Agora suponha que a dona dessa casa queira construir um prédio de 150 andares no lugar dela.

Minha pergunta é: Ela pode usar a mesma fundação da casa para erguer um edifício?

Obviamente não. Um prédio desse tamanho tem demandas maiores que qualquer residência. Ela precisaria demolir a casa e refazer a fundação antes de pensar em erguer o arranha-céu.

Onde eu quero chegar com isso? Simples. A sua casa de hoje nunca será um prédio se você não mudar os seus valores, ou seja, sua fundação.

Quantas dietas você já começou e deixou de lado? Quantos cursos já fez e não terminou? Quantas carreiras começou e deixou de lado?

Você nunca se perguntou porque nada disso deu certo? Uma dica: Não é porque você é uma fracassada. Está muito longe disso. Fracasso e sucesso são relativos… Tem mais a ver com  seus valores e personalidade.

Aquilo não deu certo por 2 motivos:

  • Você não tem valores que vão de encontro com aquilo, logo essas ações foram contra a sua personalidade.
  • Você não trabalhou com a geração de hábitos que lhe levassem até o objetivo.

Vamos descobrir quais são os seus valores reais com os 2 exercícios abaixo, e lidaremos com hábitos de forma resumida, mas prometo fazer um artigo sobre esse tema no futuro.

Exercício 1: Como Morrer Lhe Ajuda a Descobrir Mais Sobre a Sua Personalidade?

Eu quero que use sua imaginação agora e se deixe levar. Recomendo que faça isso em um momento em que esteja sozinha e sem nada para lhe atrapalhar.

Por favor, não desperdice seu tempo lendo esse artigo se não for fazer os exercícios.

Confie em mim e coloque em prática, para seu próprio bem. Ok? Vamos lá! Ele costuma levar em torno de 30 minutos.

  1. Pegue papel e caneta.
  2. Sente-se em um local tranquilo em uma posição confortável.
  3. Feche seus olhos e respire fundo pelo menos umas 50 vezes. Foque na sua respiração para limpar todos os problemas e distrações da sua cabeça.
  4. Imagine-se assistindo ao seu velório. Visualize-o. Você está fora do corpo em algo como uma projeção astral, observando tudo.
  5. Imagine que todas as pessoas que você conheceu estão lá; até as que você ainda não conheceu.
  6. Cada pessoa terá apenas 3 minutos em um microfone para dizer os motivos pelo qual você será lembrada na vida delas.
  7. Eu quero que você abra os olhos e escreva o que deseja que cada um diga. Note que é o que você quer que eles digam, e não o que eles diriam na realidade. Você está no controle aqui. Deixe a imaginação fluir.

Um exemplo: Suponha que minha mãe seja uma pessoa muito importante para mim. Eu escreveria:

A Alice é uma filha que me enche de orgulho por suas realizações profissionais e por ser uma pessoa amorosa e gentil, que se importa com a família. Seu espírito livre e aventureiro era muito positivo.

Agora, para o meu chefe eu escreveria:

A Alice era prestativa, a melhor funcionária do escritório. Sabia resolver os problemas e era uma excelente gestora de pessoas. Fará muita falta. Será difícil substituí-la a altura.”

Faça isso para todas as pessoas em especial para você.

Extrairemos seus valores e sua personalidade ideal através das muitas citações que você terá escrito.

O próximo exercício fará o filtro desses valores.

[adrotate group=”15″]

Exercício #2: Uma dinâmica simples para descobrir seus valores.

Essa dinâmica não precisa ser feita imediatamente após o exercício do velório, mas eu recomendo que seja feita no máximo um dia depois. Se há a possibilidade de fazer imediatamente após, faça.

  1. Pense sobre cada citação do exercício anterior e faça uma lista dos valores embutidos nelas. No exemplo da mãe:
  • Ser uma filha que dá orgulho para a família.
  • Ser uma filha atenciosa.
  • Ser uma pessoa que aproveita a vida.
  • Ser uma pessoa de espírito livre.

Para o chefe:
– Ser uma profissional de alta performance, diferenciada da maioria.

2. Após fazer isso para todas as citações, resuma cada frase no mínimo de palavras possíveis. Veja o exemplo:
Para a mãe:

  • Família.
  • Aventuras.
  • Liberdade.

Para o chefe:

  • Ótima profissional.

3. Imagine uma vida ideal.

Quero que vá para a internet e salve imagens das coisas que você deseja fazer e ter na sua vida.

Por exemplo: Se você deseja ter um determinado carro, vá ao Google Imagens e salve uma foto dele. Faça o mesmo para viagens, casas, relacionamentos, e outras áreas da vida.

O Paulo Vieria, Master Coach da FEBRACIS diz que a vida tem 11 áreas principais. Sugiro que pegue pelo menos uma imagem para cada área. São elas:

  • Emocional
  • Espiritual
  • Parentes
  • Conjugal
  • Filhos
  • Social
  • Saúde
  • Servir (ajudar ao próximo)
  • Intelectual
  • Financeiro
  • Profissional

Reserve as imagens. Usaremos elas em breve.

4. Com base nessas imagens da vida ideal, elimine as contradições na lista de valores. Veja um exemplo:

  • Ser uma mãe presente.
  • Viajar o mundo.

Esses dois valores se contradizem, pois é quase impossível ser uma mãe presente e viajar o mundo, a menos que você seja rica, o que exige trabalho para abrir um negócio lucrativo e que lhe permita essa liberdade.

Com isso você terá que escolher: Ser rica, conhecer o mundo ou ser uma mãe presente.

Pelo menos inicialmente esses objetivos são contraditórios, mas caso você realmente fique rica, pode mudar isso. Não concorda?

5. Junte os valores parecidos.

Se você chegou até aqui, meus parabéns. A experiência nos mostra que a 70% das pessoas não lerá as primeiras 500 palavras do artigo.

Das 30 % restantes, apenas 15% fará o primeiro exercício e destas, apenas 10% chegará até aqui. Quantas delas chegarão até o final? 5%. Espero que você esteja entre elas.

Talvez você perceba que alguns valores são parecidos. Veja:

  • Viajar o mundo.
  • Ter liberdade.
  • Ganhar dinheiro.
  • Viver aventuras.

Se aventurar, ter liberdade e viajar o mundo, podem ser entendidos como um único valor: Ter liberdade. Sua personalidade nesse caso, é de “uma pessoa de espírito livre”.

Analise seu valores e faça as associações necessárias.

6. Reduza a lista deixando apenas os 5 valores mais importantes nela.

7. Escolha as imagens que estão relacionadas a estes valores principais e monte um quadro com elas.

Isso pode ser feito no PowerPoint, por exemplo, ou caso deseje, imprima cada imagem e cole-as em uma cartolina. Mantenha em um local privativo seu.

8. Se imagine vivendo em cada uma dessas imagens. Qual lhe deixa mais feliz e realizada?

Com certeza, se você não trapaceou, esse é o seu valor do qual você não abre mão.

Percebeu como essa sequência é poderosa? Ela vai além dos testes de personalidade, pois não se limitam a colocar rótulos em você, mas deixam aflorar a real essência do seu ser.

Vamos entender como arrematar tudo no próximo tópico.

2. Como Nortear Sua Vida Pelos Seus Reais Valores e Personalidade?

 

nortear-principios-personalidade-valores

Agora que você sabe quais seus valores principais de vida, nós podemos começar a colocá-los no lugar dos valores que obtivemos na infância.

Você certamente tem uma personalidade, o que estamos fazendo nesse artigo é lhe dando poder para ter a personalidade que mais se adapte a você.

Isso significa que você pode ser quem você quiser. Consegue captar o poder disso?

Veja um exemplo: Na sua infância, você sempre se preocupava com o que os outros pensavam de você e buscava aprovação de todos, pois seus pais sempre diziam coisas como:

Não me faz passar vergonha na frente dos outros.
Para de gritar, está incomodando o vizinho.”

Isso fez com que seu inconsciente pensasse

“Tenho que ocupar o meu espaço de modo a fazer com que as pessoas gostem de mim.”

Outro exemplo; hoje na sua vida adulta, você está um pouco acima do peso e isso lhe deixa triste, pois você massivamente influenciada pela mídia, pensa que:

“Mulheres gordas são feias. Preciso emagrecer.”

Você começa dietas e elas nunca funcionam, porque a razão pela qual você faz as coisas é apenas agradar os outros ao invés de si mesma.

Agora, se um dos seus valores fosse algo como:

“Ter uma saúde robusta e um corpo bonito.”

Tudo ficaria mais fácil, pois você estaria cagando para a opinião alheia e desejando emagrecer pela sua saúde.

Isso foi apenas um exemplo, não estou dizendo que você deva ter um corpo bonito, você pode ter o corpo que quiser, desde que tenha escolhido ele…

Consegue notar a diferença?

Agora, você irá escrever o que alguns coaches chamam de Constituição Pessoal.

Ela é uma carta que regerá suas ações a partir de hoje. Quero você a leve contigo onde for: Coloque no celular, no computador, leve na carteira de forma impressa, enfim…

Com base nos 5 valores que sobraram daquele exercício, você preciso que crie 10 frases do tipo:

“Eu sou uma mulher que cuida dos meus amados.”
“Eu sou uma mulher que viaja o mundo.”
“Eu sou uma mulher que tem liberdade financeira.”

E assim por diante. Depois ordene-as por prioridade. Você pode usar as imagens para lhe ajudar a saber o que é mais importante, por exemplo.

Isso será útil para lhe guiar nas escolhas do dia a dia, lhe deixando mais feliz, pois você sempre estará em consonância com seus valores. Veja um exemplo.

Suponha que seu chefe lhe dá uma oportunidade:

Alice, preciso que alguém vá para a França tomar conta das operações de uma filial naquele país. Você topa o desafio?

Você pode decidir de maneira muito melhor quando tem algo como uma constituição para lhe guiar. Você pode simplesmente pensar:

“Qual meu valor mais forte no momento?”

Suponha que estes sejam os 4 primeiros itens da sua lista:

“Eu sou uma mulher que cuida dos seus amados.”
“Eu sou uma mulher que aceita novos desafios profissionais.”
“Eu sou uma mulher que viaja o mundo.”
“Eu sou uma mulher que tem liberdade financeira.”

Qual a decisão mais acertada a se tomar? Simples. Se nesse momento seu valor mais importante é “Cuidar dos seus amados” você deve pensar:

Posso levar meu marido e meus filhos comigo?”

Se a resposta for sim, ótimo. Aceite a oportunidade.

Caso contrário, basta você dizer “não” ao seu chefe.

Pode parecer absurdo, mas como você seguiu os seus valores, você sequer irá se arrepender depois. da escolha.

Isso é muito melhor que ir ou não ir para a França e depois ficar sempre com o velho E se… na cabeça.

Esse exemplo simplório ilustra o poder dessa técnica. Ela lhe permitirá realizar muito mais na sua vida e não chegar ao fim dela com a sensação de ter “ganhado o mundo e perdido a alma”.

Veja, se seu valor principal é, por exemplo:

“Eu sou uma mulher que está sempre aprendendo coisas novas.”

Após um dia de trabalho você vai chegar em casa e se jogar no sofá para ver um seriado ou lerá um livro?

O correto nesse caso é ler o livro. Essa ação está alinhada com seu valor principal.

O melhor de tudo: Sem arrependimento, pois se você fez os exercícios da maneira que lhe falei sem mentir para si mesma, pautará sua vida pelos valores que lhe movem.

Esse valores serão parte da sua personalidade e você poderá desfrutar da tal “plenitude de vida”.

Agora, começaremos a construir seu edifício novo, uma vez que a fundação já foi refeita. Está preparada?

 

3. O Processo de Mudança de Comportamento: O Despertar da Real Felicidade

 

mudanca-comportamento

O comportamento humano é algo curioso demais.

Aristóteles certa vez disse:

Somos o que repetidamente fazemos

E não poderia estar mais certo.

Nossos hábitos nos definem.

Charles Duhigg em “O Poder do Hábito” explica que o hábito funciona da seguinte forma:

  • Há um anseio pela recompensa, que faz o gatilho ser ativado.
  • um gatilho que aciona o comportamento.
  • Há uma ação feita para obter a recompensa.
  • E há uma recompensa pela ação praticada.
  • O reforço do comportamento, faz o cérebro desejar cada vez mais a recompensa, transformando a ação em um hábito.

Essa imagem tirada do próprio livro explica bem o processo:

como funciona o loop do habito

Há pessoas que têm hábitos positivos e pessoas que têm hábitos negativos.

Uma maneira simplória de mudar maus hábitos é trocando um dos elementos que compõem o “loop do hábito.”.

Na imagem acima, o que mudou foi a rotina, ou a ação. Faremos o mesmo. Veja só:

Suponha que você goste de comer alguns bolinhos com chá toda tarde as 15h00 no escritório e que isso está lhe deixando acima do peso.

Um dos seus valores é ter uma saúde saudável e um corpo bonito, logo, esse hábito é nocivo para você, pois vai contra os teus valores.

Note a importância de ter os valores claros e com um fácil acesso.

Faça as seguintes perguntas a si mesma:

  • Porque vou comer bolinhos todos os dias às 15h00?
    • Porque preciso relaxar. O serviço me estressa muito.
  • O que há de especial nestes bolinhos?
    • Nada. São bolinhos de farinha. Na verdade, nem gosto têm.
  • Será que há algo que possa me dar a mesma sensação boa que o bolinho me proporciona?
    • Sim. Talvez eu devesse comer algo mais leve, bolachas de água e sal, por exemplo.
  • O que eu faço enquanto como os bolinhos?
    • Nada. Apenas como. Mas me distraio um pouco das demandas do trabalho.

Logo, descobrimos que os bolinhos são uma desculpa e que na verdade, o mais interessante  nessa atitude é “Relaxar devido ao estresse”.

  • Há outras maneiras de reduzir seu estresse?
    • Sim. Por exemplo: Ouvir uma música e comer algo mais leve, conversar com os colegas de trabalho…

Basta começar a trocar a ação.

Ao invés de ir comer bolinhos, chame Pedro para ir tomar café com você, comece a levar bolachas de água e sal de casa para o trabalho…

Mantenha essa rotina por 28 dias e eu duvido o mal hábito voltar.

É claro que há muito mais a dizer sobre hábitos, mas não é o foco do artigo. Falarei especificamente sobre isso em um artigo posterior.

Comece mudando hábitos simples que não estão relacionados com a personalidade que você escolheu com os exercícios sobre valores, não tente abraçar o mundo, pois pode ser que você se frustre.

A estrutura base é sempre essa: Questione-se sobre o hábito e busque alternativas a ação praticada.

Agora entenderemos um pouco sobre o que é uma vida plena e realizada.

[adrotate group=”15″]

4. Como viver uma vida plena e realizada?

 

vida-plena-realizada

Os tópicos anteriores foram a parte técnica e agora, chegaremos a parte “filosófica” do texto.

Não existe uma vida ideal. Cada mulher é diferente na maneira de ser, pensar e agir, mas uma coisa é certa:

Se você não é fiel aos seus valores, sua vida é uma merda, repleta de lamentações e arrependimentos.

Eu fiz o possível para que esse texto lhe ajude a descobrir quem você realmente é com um processo passo a passo, mas isso não é tudo.

O universo está em constante mudança e isso significa que nossos valores também mudam.

Volte pelo menos uma vez a cada 6 meses aos seus valores e os re-examine. Se necessário, refaça os exercícios deste artigo, ou realinhe as prioridades.

Momentos diferentes da vida requerem ferramentas diferentes.

Conquistar um homem, saber conversar, não ter ciúmes, saber enlouquecer um homem na cama, isso não basta para uma mulher realmente realizada.

Esses itens são importantes, sem dúvida, mas porque vemos tantas mulheres que fazem essas coisas muito bem e vivem uma vida triste e desgraçada?

Porque algumas mulheres não conseguem dormir tranquilamente sem fazer uso de depressivos e drogas, ou mesmo de álcool?

Porque tantas mulheres fumam e destroem a saúde dia após dia?

Sua fundação. Essa é a resposta.

Não queira construir um arranha-céu em um terreno inapropriado. Invista em si mesma, se conheça e se permita viver.

De nada adianta um prédio ser alto  e bonito se ele despencar ao primeiro vento que bater.

Trabalhe seus valores, seus hábitos e sua identidade paralelamente ao seu crescimento “como mulher”. Construa a personalidade que você sempre sonhou.

Percebe como os astros e os signos não tem absolutamente nada a ver com isso?

Essa é a minha dica final: Alinhe suas ações aos seus valores e nunca mais sinta-se inferior a ninguém, sendo uma mulher realmente poderosa.

Esse é o segredo da maestria. Não se contradiga e lembre-se sempre do que você é, da sua constituição pessoal e do que realmente importa para você.

Há dois vídeos que você precisa ver sobre ser você mesma, o primeiro é do Flávio Gikovate:

O outro é da Flávia Melissa:

Por hoje é isso, querida. Se gostou (ou não) deste texto, compartilhe com suas amigas e deixe um comentário sobre ele.. Sua opinião é muito importante.

Vamos fomentar o debate. O que você faz para viver a vida nos seus termos? Quais valores são importantes para você?

Beijos!

Alice.